Chás que acalmam

chás que acalmam- No mundo atual as pessoas estão comumente estressadas e nervosas por causa das situações problemáticas do cotidiano.

Questões como trabalho e todo tipo de convívio social implicam em como a pessoa se sente, e, no geral, ela se sente cansada e estressada por causa dessas situações.

Uma das possibilidade que podem ajudar algumas pessoas são os chás.

Os remédios naturais deveriam ganhar mais destaque, mas ainda há muitas pessoas que não se tratam com eles de jeito nenhum, porque receiam que os fármacos são mais efetivos.

Por outro lado, há pessoas que não acreditam muito nos fármacos, e que, portanto, preferem as soluções naturais.

Bem, ambos funcionam, mas os naturais têm a fama de não viciar o corpo e não causar muitos danos, exceto em casos específicos.

Chás que acalmam

foto: reprodução

Passiflora

A passiflora age diretamente no SNC, Sistema Nervoso Central, relaxando os músculos e preparando você para um bom sono.

Quando você toma infusão de passiflora, as dores e pressões nos músculos são diminuídas, ou seja, é muito eficaz para tratar o desconforto causado pela má postura — lembrando que é muito mais eficiente corrigir a postura que só ficar tomando a infusão para lidar com as consequências do problema.

A passiflora ainda reduz as dores de cabeça e as dores menstruais.

Erva de São João

A erva de São João contém muitos nutrientes, como os flavonoides.

Entretanto, o que é mais importante nessa erva é a hipericina, que faz com que o efeito da dopamina, uma enzima, seja inibida.

Quando isso acontece, a pessoa que consumiu a infusão da erva de São João fica com um humor melhor.

A erva também é capaz de diminuir as taxas de adrenalina, o que ajuda a tratar a depressão, o estado nervoso e a ansiedade.

É contraindicado consumir a infusão de erva de São João mais de três vezes por dia, pois pode causar efeitos adversos.

Valeriana

A valeriana é uma erva muito conhecida por seus efeitos contra o nervosismo e a ansiedade, por isso é considerada uma planta ansiolítica.

Boa parte das flores conseguem ajudar a acalmar os nervos e proporcionar uma boa noite de sono para o consumidor.

E o sono proporcionado não é daqueles em que você acorda e continua igual ou mais cansado do que quando foi deitar.

Na verdade, pelas propriedades tranquilizantes, a pessoa que toma a infusão de valeriana consegue dormir bem e acordar muito bem.

É recomendada para pessoas que têm uma rotina estressante, e não se pode tomar mais do que 3 xícaras por dia!

Manjericão

O manjericão, em comparação com as infusões citadas anteriormente, tem suas propriedades mais desconhecidas, como os poderosos efeitos calmantes dessa erva.

É uma erva que não apenas relaxa a mente, como também o corpo, já que possui propriedades que permitem uma digestão mais eficiente e mais rápida.

Por esse motivo, é indicado que se tome a infusão do manjericão depois das refeições, principalmente se elas forem muito elaboras ou, como algumas pessoas costumam dizer, “gordas”.

Portanto, é essencial se ter na cozinha para um descanso rápido e efetivo, além de uma boa digestão.

Melissa

A melissa pode ser escrita também como “melisa” e pode ser chamada de “bálsamo de limão”, então, se você ouvir falar sobre isso, saiba que se trata da mesma coisa.

A melissa tem excelência no quesito de poder para tranquilizar, tanto que é comumente administrada para pessoas que sofrem de doses elevadas de estresse, ansiedade ou até mesmo insônia.

A planta é antiespasmódica, então é muito indicada para quem pratica esportes ou faz muito esforço físico, como por exemplo quem malha.

O bálsamo de limão ainda é usado para aliviar os espasmos do estômago, então além de acalmar a mente e prevenir espasmos no corpo todo, a melissa ainda protege o estômago de diversas formas, deixando-o calmo como o resto do seu corpo e mente.

Atenção

Todas esses chás são recomendadíssimas para pessoas que buscam uma solução natural de calma, portanto, se você é uma delas, deve escolher entre uma dos chás informados.

O resultado dependerá muito de como o chá reagirá com o seu organismo, assim como acontece com os fármacos.

Deve se prestar atenção na dosagem correta das plantas e nos efeitos colaterais e principalmente nas contraindicações, uma vez que pode fazer muito mal a determinado tipo de consumidor. Sempre é bom se informar.

Um Comentário

  1. Susie Barnoski

    Olá! Eu poderia jurar que já estive neste portal antes, mas depois de ler um eu percebi que é novidade para mim. Felicidade.

Deixe Um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*